AÇÃO JUDICIAL CONTRA O NOVO BILHETE DE IDENTIDADE DA GUINÉ-BISSAU

0
302

De cidadãos comuns à figuras políticas, continuam a surgir contestações ao novo Bilhete de Identidade da CEDEAO, adotado pelas autoridades guineenses em março de 2018.

O Líder do Movimento Patriótico, formação política extraparlamentar, critica a mudança do bilhete de identidade da Guiné-Bissau e apela aos guineenses a “não trocarem a antiga para a atual peça de identificação”.

Em entrevista à CFM, José Paulo Semedo diz que o seu partido está contra o “modelo do novo bilhete da CEDEAO e ameaça avançar com um processo judicial se as mudanças não forem feitas para que o povo não seja prejudicado nesse processo”.

Por outro lado, e numa altura em que a Guiné-Bissau está há mais de 80 dias sem governo, José Paulo Semedo diz que o país está assim porque o Presidente da República o quer desta forma para poder governar, numa “demagogia política”.

Enfim, o político acusa ainda o Primeiro-ministro, Artur Silva, de estar a ser “incentivado” por José Mário Vaz, para interromper os bancos de dados da CNE, e assim inviabilizar as eleições legislativas em 2018.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here