Atividades paralisadas nos Centros prisionais da Guiné-Bissau

0
172

O Sindicato Nacional do Corpo de Guarda Prisional da Guiné-Bissau iniciou, esta segunda-feira, 08 de janeiro, a greve de cinco dias.

Os guardas prisionais exigem a afetação de viaturas para as diligencias nos estabelecimentos prisionais, melhoria de condição de segurança, aumento dos muros da vedação periférica de prisão de Mansoa e Bafatá, devido ao estado avançado de degradação de arame de vedação.

Outrossim, exige a aplicação do boletim Oficial N° 26, despacho N° 12/2010 na categoria correspondente à letra aplicável a escrivão- adjunto do Supremo Tribunal de Justiça na tabela de vencimento em vigor.

©CFM 2018

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here