COMITÉ DE SANÇÕES DA ONU ESTÁ EM BISSAU PARA AVALIAR A SITUAÇÃO DOS MILITARES

0
187

O Comité de Sanções das Nações Unidas destacou para Bissau mais uma missão de avaliação sobre o processo dos militares sancionados desde 2012, em consequência do Golpe militar contra Carlos Gomes Júnior, na altura candidato à presidência e Chefe do Governo.

Fonte governamental disse que a missão do Comité de Sanções das Nações Unidas, na capital guineense, faz parte do conjunto de esforços em curso das autoridades nacionais junto da ONU, com objectivo de levantar as sanções impostos a algumas altas patentes das Forças Armadas.

Chefiada pelo seu Presidente, Anatólio Ndong Mba, a delegação do Comité, depois de uma reunião esta terça-feira com o Presidente José Mário Vaz, vai até amanhã reunir com as autoridades governamentais guineenses, partidos políticos, organizações da sociedade civil e parceiros internacionais da Guiné-Bissau.

Em maio de 2012, na sequência do golpe de Estado, que interrompeu a segunda volta das presidenciais, o Conselho de Segurança da ONU decidiu aplicar sanções contra 11 oficiais envolvidos na alteração da ordem Constitucional, entre os quais, o general António Indjai, na altura Chefe de Estado-maior General das Forças Armadas, general Mamadu Turé, actual vice-Chefe de Estado Maior General das FARP, general Estevão Na Mena, general Ibraima Camará, ainda no Estado Maior da Força Aérea, e o então tenente-coronel Daba Naualma, actual Presidente do Tribunal Militar Superior.

In e-Global.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here