Gâmbia anuncia suspensão da pena de morte

0
390

O presidente da Gambia, Adama Barrow, anunciou no domingo uma moratória sobre a pena de morte. A decisão ocorre numa altura em que o país da África Ocidental tenta reconstruir a sua imagem internacional após o afastamento no ano passado do ex-presidente Yahya Jammeh.

“Eu usarei esta oportunidade para declarar uma moratória sobre o uso da pena de morte na Gâmbia, como primeiro passo para a abolição”, disse Barrow num discurso para assinalar o 53º aniversário da independência da Grã-Bretanha.

Jammeh, que fugiu da Gâmbia há um ano depois de perder as eleições, provocou fortes críticas internacionais em 2012, quando o seu governo executou nove prisioneiros por fuzilamento.

Desde que assumiu o cargo há um ano, Barrow tentou reparar os danos causados pela governação de Jammeh que esteve na presidência da Gâmbia durante 23 anos, marcada por abusos de direitos humanos e conflitos com governos estrangeiros.

No início deste mês, a Gâmbia voltou à Commonwealth, da qual Jammeh se retirou em 2013, chamando-a de “instituição neocolonial”.

A pena capital está em declínio em toda a África, onde os governos executaram 22 pessoas em 2016, em comparação com 43 no ano anterior, de acordo com a Amnistia Internacional.

Nações colonizadas pela França na África Ocidental, como o Benim, República do Congo e Guiné tomaram todos os passos para acabar com a pena de morte nos últimos anos. Já os países que foram colónias do império britânico continuam a aplicar a pena capital.

In e-Global

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here