Governo de Marrocos repatriou 235 emigrantes retirados da Líbia

0
222

O Governo marroquino repatriou 235 emigrantes do seu país que estavam há vários meses detidos, num avião fretado que chegou na noite de quinta-feira ao aeroporto de Casablanca, informou hoje o Ministério da Emigração.

Esta operação, a que se seguirão outras de assistência aos “marroquinos que se encontrem em situação difícil”, consistiu em retirar estas pessoas da região de Zuara, no noroeste da Líbia, e levá-las para a ilha de Yerba, na Tunísia.

Vindo de Yerba, o avião fretado para esta ocasião chegou ao aeroporto Mohamed V de Casablanca e os ocupantes foram transferidos em autocarros para as suas regiões de origem, tendo sido garantidos alimentos e cuidados médicos, segundo o comunicado divulgado pelo Ministério da Emigração de Marrocos.

Trata-se da segunda operação deste tipo efetuada por Marrocos desde agosto, quando foi repatriado outro grupo de 190 cidadãos bloqueados num centro de detenção na Líbia.

Segundo fontes oficiais citadas pela agência de notícias espanhola EFE, ainda estão cerca de mil marroquinos na Líbia e que serão objeto de futuras operações de repatriamento.

Nas últimas semanas, circularam nos meios de comunicação marroquinos vídeos em que se vê um grupo de várias dezenas de marroquinos amontoados num quarto e num corredor.

As operações de libertação e repatriamento de emigrantes de países africanos aceleraram-se depois da última cimeira entre a União Europeia e a União Africana realizada em novembro e depois do escândalo da alegada venda de seres humanos como escravos denunciada num vídeo de uma cadeia internacional de televisão.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here