GREVE GERAL NA GUINÉ-BISSAU QUANDO CHEFE DO GOVERNO ESTÁ EM VISITA PRIVADA EM PARIS

0
194

Iniciou na manhã desta terça-feira 12 junho uma greve geral convocada pela central sindical União Nacional dos Trabalhadores da Guiné (UNTG).

A greve geral decorre quando o primeiro-ministro encontra-se em visita privada a Paris, após encontros em Bruxelas onde o chefe do Governo guineense solicitou apoio financeiro à União Europeia para a realização das eleições legislativas na Guiné-Bissau.

Esta é a segunda paralisação no espaço de um mês. Segundo a UNTG o Governo não respondeu às exigências da central sindical que insiste no na necessidade de reajuste salarial na Função Pública guineense, assistência médica e medicamentosa aos funcionários públicos, assim como abono de família, e pede ao Governo guineense para “tomar medidas sérias e urgentes tendo em consideração o compromisso assumido”.

Os sindicatos de base do sector da saúde emitiram notas onde apela a maior adesão à greve geral dos técnicos de saúde.

Na manhã de hoje, apesar da greve geral, a situação está normal. O Mercado e os transportes estão a funcionar normalmente. Nos estabelecimentos de ensino o impacto da greve não é significativo, porque o maior sindicato do sector, o SINAPROF, não aderiu à greve.

In e-Global

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here