JOMAV FORMULA CONVITE AO PAPA FRANCISCO PARA VISITAR A GUINÉ-BISSAU

0
294

O Presidente da República, José Mário Vaz, entregou esta segunda-feira, 18 de Dezembro 2017, ao Bispo da Diocese de Bissau, Dom José Camnate Na Bising, uma carta de convite ao Santo Papa Francisco, para visitar a Guiné-Bissau.

A saída do encontro com Chefe de Estado no Palácio da República, Dom José Camnaté disse que o Presidente da República entregou-lhe um convite ao Papa Francisco a fim de visitar o país no quadro de um périplo que este irá fazer por diferentes países. O reverendíssimo Bispo de Bissau garantiu que a Diocese de Bissau seguirá os procedimentos normais para fazer chegar o convite de José Mário Vaz junto de Papa Francisco e, posteriormente, aguardar pela resposta do Vaticano.

“O Santo Padre tem hábito de visitar vários países em cada ano para levar a sua mensagem de reconciliação e paz como costuma dizer nas periferias geográficas e humanas do mundo, de maneira que o Chefe de Estado guineense quis aproveitar esta oportunidade para dirigir um convite ao Papa. Infelizmente ainda não tenho conteúdo da carta de maneira que não posso falar da data da sua vinda ao país que também dependerá do Vaticano”, informou José Camnaté Na Bising.

O Bispo da Diocese de Bissau exortou aos cristãos católicos do país no sentido de rezarem para que todos os guineenses, em particular os dirigentes da Guiné-Bissau, se deixem ser guiados pelo “espírito do Senhor” que quer que os seus filhos vivam em harmonia, reconciliados e saibam construir o seu futuro, seguindo os ensinamentos de Jesus Cristo.

Igualmente, o Chefe de Estado, recebeu também em audiência o Representante da União Africana no país. Depois da reunião, Pequeno disse ter transmitido ao Presidente Vaz a mensagem do Presidente da Comissão da União Africana, em pedir apoio da Guiné-Bissau para a consolidação do mercado único de transporte aéreo.

Ovídeo Pequeno explicou que a consolidação do mercado único de transporte aéreo ao nível do continente é uma decisão tomada na Cimeira de 2015 e o lançamento deste mercado deveria ocorrer em 2017, mas devido a alguns problemas estatutários e a fraca adesão de países ao projeto, os trabalhos forram inviabilizados.

“Lançamento da consolidação do mercado único de transporte aéreo foi decidido para Janeiro do próximo ano, durante a Cimeira da União Africana. Nesse sentido, o Presidente da Comissão da União Africana, solicitou apoio da Guiné-Bissau para que possa fazer parte deste primeiro grupo do lançamento do mercado aéreo”, assegurou Ovídeo Pequeno.

Solicitado a pronunciar-se sobre a situação política vigente no país há mais de dois anos, Ovídeo Pequeno escusou-se a fazer qualquer comentário, alegando desconhecer o conteúdo do comunicado final do encontro de Abuja.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here