Líder do MFDC, Salif Sadio, ameaça acabar com a trégua

0
1104

Um dos principais líderes do Movimento das Forças Democráticas da Casamansa (MFDC), Salif Sadio, disse que as operações militares senegalesas na Casamansa, lançadas após o massacre de 14 pessoas de 6 janeiro, podem por em causa o processo de paz que estava em curso com Dakar.

“O massacre é o pretexto que o exército senegalês utilizou para desencadear operações na Casamansa”, acusou Salif Sadio numa entrevista conjunta à AFP e rádios locais, “se as operações prosseguirem, nós seremos forçados a quebrar a trégua e isto poderá pôr em causa todo o processo de paz”.

Na mesma entrevista Salif Sadio repetiu que o MFDC “não está implicado no massacre”. O líder do MFDC sugere que o exército senegalês poderá ter responsabilidades no massacre, tendo em conta que os militares senegaleses “estão bem informados” do tráfico de madeira e que alguns militares “cortam” e “destroem” a floresta.

In e-Global

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here