Líder do PUN sético quanto ao cumprimento do acordo de Conacri

0
314
Idrissa Djaló, Líder do Partido de Unidade Nacional (PUN)

A seis dias do fim do prazo dado pela CEDEAO para o cumprimento do acordo de Conacri, continua a expetativa e a dúvida entre os guineenses, sobre a aplicação do referido documento.

No dia 16 de dezembro de 2017, a CEDEAO deu um prazo de 30 dias para o cumprimento do acordo de Conacri, sob pena de aplicar sanções aos que constituem obstáculo para o efeito.

Em entrevista à CFM, Idrissa Djaló, Líder do Partido da Unidade Nacional, encara com ceticismo o cumprimento do acordo, por parte do Presidente da República, José Mário Vaz.

De acordo com Djaló, o roteiro apresentado pelo Chefe de Estado guineense revela a “falta de seriedade de Mário Vaz”.

O líder da formação política extraparlamentar reprova ainda a pretensão de José Mário Vaz, para que as eleições legislativas sejam realizadas em simultâneo com as presidenciais, em 2019.

Idrissa Djaló considera “crime” a intenção do Presidente da República, já que, segundo disse, ninguém tem direito de alterar o mandato estabelecido na constituição da República.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here