PRESIDENTE DA ÁFRICA DO SUL INTERROMPE VISITA AO REINO UNIDO DEVIDO A TUMULTOS EM MAHIKENG

0
207

O Presidente sul-africano, Cyril Ramaphosa, interrompeu a deslocação ao Reino Unido onde deveria participar na cimeira da Commonwealth, e regressou à África do Sul para tentar solucionar os protestos violentos na cidade de Mahikeng.

“Para seguir a situação na província do Noroeste, o Presidente decidiu encurtar a sua participação na reunião de chefes de Governo da Commonwealth, em Londres, onde chefiava a delegação governamental”, anunciou a Presidência sul-africana.

Os confrontos têm decorrido na província de North West, onde os manifestantes exigem emprego, habitação e o fim da corrupção. Lojas foram assaltadas, estradas barricadas e veículos incendiados. Estas são as primeiras grandes manifestações desde que Ramaphosa assumiu o poder em fevereiro.

Ramaphosa pediu calma, ordenou à polícia que exercesse o máximo de moderação e instou as partes ofendidas a expressar as suas queixas sem recorrer à violência.

Segundo a imprensa sul-africana as forças policiais usaram gás lacrimogéneo para dispersar manifestantes que incendiaram um autocarro, apedrejaram veículos e bloquearam estradas com pneus em chamas. Nove pessoas foram presas desde quarta-feira, de acordo com informações divulgadas pela polícia.

O governo do Botswana anunciou na quinta-feira o encerramento da região fronteiriça com a África do Sul.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here