PRIMEIRO MINISTRO LAMENTA NÃO TER AINDA RECEBIDO APOIOS DA COMUNIDADE INTERNACIONAL PARA LEGISLATIVAS 2018

0
134

O Primeiro-ministro (PM) lamentou esta quinta-feira, 30 de agosto, perante o Conselho de Segurança o facto de até ao momento o seu Governo não ter recebido nenhum dos apoios prometido pela Comunidade Internacional no âmbito do processo eleitoral.  O Chefe do Governo acrescentou que a parte técnica dos preparativos tem sido assegurada pelo executivo através de recursos internos pelo que lançou apelo a Comunidade Internacional a fim de cumprir para com as suas promessas.

Aristides Gomes considerou que a realização das Eleições Legislativas de 18 de Novembro não constitui um fim mas uma etapa decisiva para a retoma da estabilidade política e da consolidação do Estado de Direito Democrático.  Lamentou o facto de o país permanecer na agenda membro do Conselho de segurança há mais de 22 anos reflexo do Conflito Político Militar de 7 de Junho de 1998 e que até a data não conseguir sair da classificação dos países onde reina a instabilidade.  Sublinhou a propósito os esforços do antigo Representante da ONU, Kofi Annan, para ajudar na normalização do país a quando da instituição de um Gabinete de Apoio em 1999, lamentando que volvidos dois décadas a estabilidade tarde em chegar. Rendeu para efeito uma homenagem a Annan, cuja obra descreve de indelével.

O PM guineense agradeceu a Comunidade Econômica de Desenvolvimento da África Ocidental (CEDEAO) e o P.5 pela mediação e facilitação da crise política no país e lança o repto para que o escrutínio de Novembro seja livre, justiça e transparente e faz votos de que em decorrência das Eleições a Paz, Democracia e a justiça social cheguem a Guiné-Bissau.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here