Sociedade Civil Guineense apela ao Cumprimento de Acordo de Conacri

1
315

Numa altura em que a Guiné-Bissau está a mais de um mês sem governo, a Aliança das organizações da Sociedade Civil para a Paz e Desenvolvimento tornou pública, esta quinta-feira, 22 de fevereiro, na capital guineense, a sua posição para a saída da crise político-institucional na Guiné-Bissau.

Trata-se de um documento assinado por mais de uma dezena de organizações, entre as quais, sindicatos, ONGs, organizações juvenis e entidades religiosas, que convidaram o Presidente José Mário Vaz a “dissolver o parlamento, convocar eleições legislativas e criar um governo credível, isso na impossibilidade do cumprimento do Acordo de Conacri, que, na opinião da Aliança, deve ser uma das ações imediata”.

Em relação as próximas eleições legislativas, as organizações da sociedade civil guineense recomendam a “revisão pontual das principais leis do país e a realização das reformas em alguns setores da vida da Guiné-Bissau, entre eles no da defesa e segurança”.

A Aliança das organizações da Sociedade Civil para a Paz e Desenvolvimento apela ainda a promoção de diálogo regular entre a sociedade civil, os órgãos da soberania guineenses e atores políticos guineenses.

O documento vai ser entregue as autoridades guineenses e aos representantes da comunidade internacional em Bissau.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here