SUPREMO TRIBUNAL DE JUSTIÇA PEDE ESCLARECIMENTOS AO MADEM – G 15

0
906

No quadro do processo de legalização do Movimento para Alternância Democrática (MADEM-G15), Supremo Tribunal de Justiça (STJ) pediu a este movimento político para esclarecer a situação de alguns dos seus “dirigentes” que ainda têm um vínculo partidário com o Partido Africano da independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC), com o qual se “divorciaram”.

Fonte ligada ao círculo do MADEM-G15 esclareceu que os visados “endereçaram, ao antigo partido, o pedido de desvinculação, esperando uma resposta, que permita ultrapassar a situação”.

O Movimento para Alternância Democrática – G15, liderado por Braima Camará, deve ainda “argumentar sobre a cor que consta no seu logótipo” considerada semelhante à que está patente no logótipo da Juventude Africana Amílcar Cabral (JAAC), estrutura juvenil do PAIGC, e ao símbolo “associado ao arroz do PRS”, precisou uma fonte partidária.

O MADEM – G15, com objetivo imediato de concorrer às próximas eleições legislativas de 18 de novembro, tem como base partidária vários militantes e dirigentes do Partido Africano da independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC).

O Movimento para Alternância Democrática – G15, instituído no seu primeiro congresso ordinário no início de Julho, perspectiva eventuais alianças políticas, com vista a sua afirmação na paisagem política guineense.

Capital FM/e-Global

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here