TÉCNICOS AMBIENTAIS REVELAM QUE ATUALMENTE 60 QUILOS DE PLÁSTICOS SÃO UTILIZADOS ANUALMENTE POR CADA PESSOA

0
89

Os técnicos da Secretaria do Ambiente revelaram que atualmente 60 quilos de plásticos são utilizados todos os anos por cada pessoa no mundo, e nas regiões mais industrializadas, como por exemplo na América do Norte, Europa Ocidental e Japão, a média global é de mais de 100 quilos per capita.

Os dados foram avançados esta terça-feira em Bissau durante palestra alusiva às celebrações do Dia Mundial do Ambiente, 5 de junho.

Outras revelações indicam também que no mundo é utilizado em cada ano, 500 bilhões de sacolas plásticas, enquanto que 8 milhões de toneladas de plástico acabam nos oceanos, sendo que este material representa 10% de todos os resíduos que são produzidos no mundo.

Durante encontro, foi anunciado que hoje em dia, um terço do lixo doméstico é composto por embalagens, e cerca de 80% das embalagens são descartadas após usadas apenas uma vez.

Do plástico descartado, apenas 9% é reciclado, com cerca de 12% incinerados, mas 79% termina em aterros sanitários e nos outros lugares.

De acordo com estes tecnicos, os produtos plásticos com uso mais longo se encontram nas áreas de construção civil e maquinaria, onde tendências atuais apontam para a produção de 12 bilhões de toneladas de lixo plástico até 2050.

No ponto de vista ambiental, os ambientalista sublinham que este produto sao activos na destruição dos ecossistemas marinhos, fragmentação de plástico em microplásticos no meio marinho por acções do próprio meio (sol, altas temperaturas, diferentes níveis de oxigénio, energia das ondas, choques mecânicos com areia, cascalho ou rocha.

Por outro lado, ele informam que os microplásticos absorvem substâncias químicas perigosas e são ingeridas por organismos marinhos, penetrando em toda a cadeia alimentar.

Foi neste sentido que se estima que resíduos plásticos provocam anualmente a morte de mais de um milhão de aves e de outros 100 mil mamíferos marinhos, com a combustão de alguns plásticos, produzem dioxinas e furanos e emite cloreto de hidrogénio gasoso.

A outra consequencia do impacto ambientais de plasticos consiste na impermeabilização  de solo, o que pode fazer com que o lixo contamine lençóis freáticos e a emissões de gases com efeito estufa do sector e de outras poluições do ar causadas na fase de produção.

No aspecto da saude humana, os tecnocos da Secretaria do Ambeinte da Guiné-Bissau chmam atencao sobre a consequencia de transferência de substâncias perigosas de embalagens para os alimentos.

As consequenccias contribuem ainda para inúmeros problemas de saúde nas mulheres, como desregulação hormonal e doenças ovarinas, entre elas: endometrióse e síndrome do ovário policístico.

A terminar, eles lembram ainda que há estudos que afirma que partículas de plástico podem induzir respostas imunotoxicológicas, alterar a composição genética (aumento do risco de câncer) e causar morte celular, entre outros efeitos adversos.

“Os microplásticos podem passar pela placenta e pela barreira hematoencefálica e podem ser absorvidos no trato gastrointestinal e nos pulmões, locais onde os danos podem ocorrer”

Enfim, de acordo com conhecedores da matéria, do ponto de vista histórico, o plástico é um fenômeno muito novo, que 1950 a sua produção global foi de pouco mais de 2 toneladas. Em 2015, ou seja, apenas 65 anos depois, a produção foi de 448 milhões de toneladas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here